quinta-feira, 15 de setembro de 2011

O Perfume




Sempre nutri um enorme fascínio por perfumes. Podem ter a certeza que se vivesse na maravilhosa cidade dos Campos Elísios eu seria perfumista em vez de "estilista"! De certeza que todos têm na  mente a lembrança de um bom perfume. Daquele estranho ou estranha que passou por vocês na rua, na discoteca, ou em outro sítio qualquer e que deixou um rasto marcante e irresistível. Um bom perfume é assim , marca! Assim como a personalidade, o uso de um perfume e como ele é tem muito a ver com a personalidade de quem usa.
Todo o Homem e Mulher que se preze e que cultiva o estilo, tem por certo no seu armário um bom perfume. Eles existem em vários tamanhos, feitios e aromas. Há os suaves, intensos, marítimos, frescos, quentes, diurnos, nocturnos, doces, menos doces. Têm um composto de ingredientes complexo, que só um nariz rigoroso consegue descodificar, é a Arte de ser perfumista. Dividem - se em 3 grupos de notas: Notas de Saída, quando vamos  a uma loja por exemplo e abrimos o frasco e pulverizámos, são as notas iniciais.  Notas de Coração, são as notas de quando o perfume se envolve com a pele, passados longos minutos, a alma do perfume. E as Notas de Fundo, densas, aquelas que permanecem ao fim de muitas horas e que garantem o poder de fixação. Para quem quer escolher um bom perfume, não basta ir a uma loja e simplesmente experimentar todos os frasquinhos  da estante em cartõezinhos, que são da nova publicidade da Calvin Klein, ou da Armani ou da Dolce & Gabbana. Um perfume depende muito de cada pele e se o amigo X diz que comprou o novo perfume da Paco Rabbane que se chama 1 million e que lhe garantiu 1 million flirts com míudas, isso é puro erro, esqueçam! É preciso Arte em escolher. Em primeiro, devemos pedir ou levar mesmo, grãos de café no bolso. Isto serve para podermos intercalar entre um aroma e outro. Temos de ter atenção á estação em que estamos, frescos para Primavera/Verão, quentes para Outono/Inverno Nunca devemos experimentar no máximo mais de 3 perfumes, convém experimentar na zona inferior dos pulsos e não em cartões, devemos sair da loja e dar uma volta de alguns longos minutos para deixar os perfumes actuarem e há quem recomende mesmo ir para casa e comprar no dia seguinte. Uma óptima alternativa também, é pedir amostras de alguns que nos suscitem o interesse e experimentar em casa. Em suma, escolher um bom perfume tem que se lhe diga, mas o resultados depois são notáveis. Eu já escolhi o meu para esta estação e até lhe fiz um spot publicitário, além disso nunca vou esquecer o filme e o maravilhoso e intemporal livro do Patrick Suskind, O Perfume.

4 comentários:

  1. É por estas e por outras que uso o mesmo perfume á 19 anos e não quero mais nenhum! Dolce e Gabanna Red. ;)

    ResponderEliminar
  2. Um post diferente, mas igualmente bom.
    E por coincidência, esse também é o meu perfume...
    Beijo

    ResponderEliminar
  3. UMA BOA CRÓNICA QUE IREI RECOMENDAR NO PUMPS :)
    estas FANTASMAGÓRICO :) A tua classe é evitente com o teu bom gosto!
    E claro queeste é sem dúvida um bom spot publicitário

    ResponderEliminar